Informações Importantes


09/08/2011

Capitel N.S.Delle Grazie, Patrimonio Histórico na Vinícola Mazon

Em fins dos anos 90, os proprietários da Pousada da Vinícola foram incumbidos pela comunidade de São Pedro, onde está o empreendimento, a organizarem a tradicional Festa de São Pedro, em junho. 

Uma das inovações que procuraram implantar, foi uma gincana cultural com os jovens do bairro e arredores. Entre as tarefas, estava o resgate histórico do Capitel N.S.Delle Grazie, erguido em 1927, em substiuição ao anterior em madeira, localizado no terreno da Pousada/Vinícola Mazon.
 
Surgiram duas versões mas, somente na atualidade, com os recursos da internet, descobriu-se que a devoção a esta Santa, vêm da região de Milão onde é chamada de “Madona Delle Grazie” ou “Santa Maria Delle Grazie”. 
 
A seguir, apresentamos a versão italiana (I), raíz cultural dos moradores do Bairro de São Pedro e dos antigos proprietários do terreno onde hoje está instalado o Capitel e as duas versões (II e III) apresentadas na Gincana Cultural: “Del Baule della Nonna” pelos jovens descendentes dos imigrantes italianos:
 
Versão I -  A história registra em 10 de setembro de 1463, a cerimônia de inauguração da Igreja de Santa Maria Delle Grazie. O terreno continha uma capela com um afresco da Virgem Maria, conhecida como a Madonna Delle Grazie.  Os monges decidiram usar a terra para construir um mosteiro, e encomendou Guiniforte Soalri, um arquiteto líder da época, para fazê-lo. Santa Maria Delle Grazie é um complexo, incluindo a igreja e o convento adjacente considerado pela UNESCO um património mundial.  Em uma de suas paredes - a Última Ceia  - obra-prima de Leonardo da VinciHoje, a Igreja e seu conteudo são considerados exemplo do Renascimento Milanês.
 
Versão II – Histórico da Capela N.S. Delle Grazie: “Fundada na época da chegada dos imigrantes italianos por Luiza Magagnin. Ficando viúva ainda no navio, instalou-se na propriedade com seus dois filhos: José e Felipe. Trouxe a Santa de madeira (cedro) de aprox. 45 cm. Construiu a capela em madeira. Em 1927, herdeiros de José Magagnin juntamente com a comunidade de São Pedro, construiram a atual capela em alvenaria. Geldina Magagnin Planso, filha de José, confeccionava os vetidos da Santa em cor-de-rosa a qual também portava brincos de ouro. A estátua original foi embora juntamente com a família Magagnin logo após a construção da capela, sendo que a comunidade instalou outra réplica, em gesso.”
 
Versão III – História da Santa Nossa Senhora Delle Grazie: “Uma jovem noviça chamada Catarina Maria Labourè teve a graça de ver a Santa no dia 27/11/1893. Esta, pediu que divulgasse a devoção da Medalha Milagrosa para obtenção das graças desejadas. A medalha tinha a imagem de Nossa Senhora das Graças com os dizeres: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós”. Ao lado, notava-se a letra “M” com uma cruz em cima. Em baixo, dois corações: um com uma coroa de espinhos que representava Jesus e o outro com uma coroa de rosas e uma espada transpassando que representava Maria. Ao redor, doze estrelas significando as doze virtudes de Maria. A Santa está em cima do Globo terrestre e da cabeça de uma serpente, significando que está esmagando todos os pecados do mundo. A Santa tem seus braços estendidos e de suas mãos saem raios de luz que significam as graças concebidas pela Santa. Quem pedir a ela será atendido.”

 

Capitel N.S.Delle Grazie, Patrimonio Histórico na Vinícola Mazon Capitel N.S.Delle Grazie, Patrimonio Histórico na Vinícola Mazon Capitel N.S.Delle Grazie, Patrimonio Histórico na Vinícola Mazon Capitel N.S.Delle Grazie, Patrimonio Histórico na Vinícola Mazon

 

 

Voltar